quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Trabalhar com informática, por onde iniciar?

Um exemplo prático é trabalhar no laboratório de informática da escola, onde o educador precisa criar um planejamento, ter um objetivo para trabalhar nesse espaço, mas para isso é necessário dominar o computador, saber realizar uma pesquisa na Internet, aprender a trabalhar com os aplicativos de escritórios e softwares educacionais.

Os softwares educacionais são classificados como tutoriais, exercício e prática, jogos e simuladores. De todos os exemplos, existem softwares livres e proprietários. Os softwares educativos são desenvolvidos visando o aprendizado dos alunos, desenvolvendo habilidades e competências nos mesmos. Alguns exemplos são softwares educacionais que desenvolvem a lógica dos alunos, fazendo com que ele crie seus próprios jogos “programação”, em outros, é o professor que pode criar atividades para os alunos executarem “exercício e prática”, trabalhar a motricidade, coordenação motora, criatividade e lúdico “desenho e imagem”, e diversos jogos voltados a distintas matérias e conteúdos. Para as escolas que não tem acesso à Internet os softwares são uma possibilidade, e é preciso que o professor esteja sempre buscando novos programas, pois existem softwares educacionais livres para as diversas necessidades que o professor perceba nos seus alunos.

Este espaço foi dedicado a um exemplo prático de projeto pedagógico para ser executado no laboratório de informática baseado na obra da Cox (2003). A finalidade dos professores criarem é para que possam contextualizar suas aulas e promover junto aos alunos possibilidades de exercer a autoria de seus trabalhos de forma autônoma, elaborada e mediada pelos professores ou responsáveis pelo laboratório, contudo o mais indicado é o profissional multimeios ou que tenha especialização em informática na educação, que já pode facilitar na elaboração desse projeto e sugerir os recursos “softwares necessários”.

Portanto, antes de iniciar o projeto, o professor precisa pensar em quais recursos que pode utilizar com os alunos, para desenvolver a atividade. Sugere-se, se o projeto for longo e de diversas etapas, que o professor crie uma webquest (página do projeto virtual), descrevendo todo o projeto, passo-a-passo, e como um espaço coletivo explore o uso do blog com os alunos, utilizando o mesmo como um espaço de interação entre os grupos. Todos os alunos e um canal, assim, o professor pode explorar o blog com todos os seus recursos e como fórum, gerando uma temática sobre cada grupo ou no geral e pedindo que os alunos interajam. O professor de uma ou mais disciplinas ao criar temas ou assuntos deve pensar de que maneira esses poderão ser executados pelos alunos utilizando o computador.

Um único projeto pode ser explorado, em um primeiro momento, utilizando o conhecimento prévio dos alunos, após, utilizando pesquisa através de livros e, posteriormente, com pesquisas filtradas na Internet. O professor da disciplina de Português pode estimular a criação de um texto integrando conhecimentos prévios com os pesquisados na Internet. Já o professor da disciplina de Matemática pode estimular a criação de uma pesquisa, utilizando livros e sites na Internet e executando essa atividade no editor de planilha de cálculo, inserindo números e dados sobre a pesquisa e gerando gráficos. Para visualizar a inserção de imagens e frases que ligam ao tema, os alunos podem trabalhar no editor de apresentação com efeitos e inserção de músicas, e, neste caso, para melhorar a qualidade das apresentações os alunos podem utilizar editores de imagem. Para finalizar, os alunos podem buscar entrevistados, filmar e tirar fotos e realizar uma reportagem com a idéia final do projeto, executado em editores de vídeos. A fim de documentar e interagir no decorrer da atividade, de forma individual, em duplas, ou grupos, os alunos podem apresentar comentários sobre sua autoria no blog da turma.

Durante o desenvolvimento de um projeto, o educador, para deixar o planejamento atrativo e que gere uma aprendizagem significativa, pode fazer parceria com outro professor e trabalhar de forma coletiva, interagindo e promovendo uma aprendizagem entre todos os participantes, porque além dos alunos terem a possibilidade individual de aprender a lidar com o uso do computador, facilita o desenvolvimento social entre colegas e professores. Sendo interdisciplinar amplia a visão do aluno sobre os assuntos trabalhados, realizando uma contextualização entre Escola e Sociedade, desenvolvendo uma educação moderna e significativa. Esse mesmo processo pode ser repetido, utilizando programas de televisão e vídeos, que geralmente não apresentam uma temática com visão linear, mas abordam diversos assuntos com um único programa ou filme.

Um comentário:

O Mundo de Marina disse...

Boas sugestões.
Vou aprender bastante com você.
Quando começamos o curso Fernanda?
marina_tvescola@hotmail.com