quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Formação de professores para o uso das TIC, não basta ter conhecimento técnico é preciso ter objetivos e conhecimentos pedagógicos

Para que o professor tenha condições de criar ambientes de aprendizagem que possam garantir esse movimento (contínuo de construção e reconstrução do conhecimento) é preciso reestruturar o processo de formação, o qual assume a característica de continuidade. Há necessidade de que o professor seja preparado para desenvolver competências, tais como: estar aberto a aprender a aprender, atuar a partir de temas emergentes no contexto e de interesse dos alunos, promoverem o desenvolvimento de projetos cooperativos, assumirem atitude de investigador do conhecimento e da aprendizagem do aluno, propiciar a reflexão, a depuração e o pensar sobre o pensar, dominar recursos computacionais, identificar as potencialidades de aplicação desses recursos na prática pedagógica, desenvolverem um processo de reflexão na prática e sobre a prática, reelaborando continuamente teorias que orientem sua atitude de mediação. (ALMEIDA, 1998, p. 2-3)

Não basta ter apenas formação técnica, é preciso ir aprendendo e vivenciando com os alunos nos ambientes de aprendizagem, quer sejam no laboratório de informática ou na sala de vídeo. É preciso proporcionar projetos que estimulem os alunos não apenas na autoria técnica, mas sim na produção do conhecimento, auxiliar que esses alunos saibam interpretar, sintetizar, refletir, ter criticidade, pensamento lógico, serem autônomos e saber pesquisar referenciando fontes, como ressalta Moran (2006 p.86):
A produção de conhecimento com autonomia, com criatividade, com criticidade e espírito investigativo provoca a interpretação do conhecimento e não apenas a sua aceitação. Portanto, na prática pedagógica o professor deve propor metodologias que contemplem elaboração de projetos que provoquem um estudo sistemático, uma investigação orientada, para ultrapassar a visão de que o aluno é um objeto, e torná-lo sujeito e produtor do seu próprio conhecimento.

O preparo do professor não pode ser uma simples oportunidade para passar informações, mas deve propiciar a vivência de uma experiência. É o contexto da escola, a prática dos professores e a presença dos seus alunos que determinam o que deve ser abordado nos cursos de formação Assim, o processo de formação deve oferecer condições para o professor construir conhecimento sobre as técnicas computacionais e entender por que e como integrar o computador na sua prática pedagógica. (VALENTE, 1999)

2 comentários:

Ada disse...

olá Fernanda!
Sou estudante de Pedagogia da Faculdade Dom PedroII(Em Salvador) estou realizando um seminário sobre o uso do TCI.
Você poderia me enviar mais materiais sobre o assunto?
Estou usando suas pesquisas pra realizar o projeto do meu seminario.
Que Deus continue abençoe a sua inteligencia.
Com afeto Adriana Nunes

English is ten! disse...

Olá Fernanda! Adorei seu trabalho sobre as TICS! Eu me chamo Elizabete, sou graduanda do curso de Letras Habil. Língua Inglesa da Universidade do Estado da Bahia - UNEB, aqui na cidade de Conceição do Coité/Ba. Estou fazendo meu tcc sobre o tema "O professor e as novas tecnologias: aprimorando as práticas educativas no ensino de L.I". No 1º capítulo, falei sobre a importância das Tics na Educação e depois apresentei vários projetos voltados ao uso das Tics no ensino de L.I. Gostaria de compartilhar os meus conhecimentos com todos vocês! Bjs, Bety!

P.S: meu email> bety-vieira@hotmail.com